Fevest em Nova Friburgo, RJ, recebeu 19 mil pessoas e deve movimentar R$ 54 milhões em negócios

Segundo um balanço divulgado pelo Sindvest nesta segunda-feira (10), evento também recebeu empresários de nove países, 24 estados e 120 cidades.

Foi divulgado nesta segunda-feira (10) o balanço da Feira de Moda Íntma, Praia, Fitness e Matéria-prima, que terminou neste domingo (9) em Nova Friburgo, na Região Serrana do Rio. Segundo informações do Sindicato do Vestuário (Sindvest), o evento e deve movimentar R$ 54 milhões em negócios, mantendo o valor da última edição, em 2016. Durante os cinco dias de feira, 19 mil pessoas passaram pelo Country Clube da cidade.

Ainda de acordo com o Sindvest, o maior número de visitantes foi registrado no fim de semana de compras no varejo, onde 11 mil consumidores visitaram o estandes do evento. A estimativa é que 56 mil peças foram vendidas a preço de fábrica, com descontos que chegavam até 80%.

Nos dias destinados ao fechamento de negócios, a Fevest recebeu 8 mil visitantes entre compradores dos Estados Unidos, Rússia, Itália, Peru, Angola, Portugal, França, Porto Rico e Chile. Também foram recebidos turistas e empresários de 24 estados e 120 cidades.


Desfiles

As principais tendências do polo de moda íntima de Nova Friburgo foram apresentadas em cinco desfiles. Na quarta-feira (5), abertura do evento, peças pretas ganharam destaque e trouxeram o que vai ser moda na coleção primavera-verão: rendas, transparências, tiras, metalizados e tecidos que imitam couro.

Outra atração da feira foi o desfile da atriz e modelo Luana Piovani. Ela é a garota-propaganda de uma empresa do setor que está comemorando 30 anos.


Inovação

Além de apresentar tendências e se destacar no ramo de moda íntima do país, a Fevest inovou este ano ao criar uma lingerie no valor de R$ 12 mil. O conjunto, feito com três metros de cordão de ouro branco, 152 brilhantes, renda guipir e microfibra de poliamida com elastano, ficou exposto logo na entrada do evento, em um redoma de vidro.

A iniciativa é o pontapé inicial para o Programa de Apoio à Competitividade das Micro e Pequenas Indústrias (Procompi), que vai capacitar 26 empresas do polo de moda íntima da cidade à produzir lingerie com valor agregado. As roupas começarão a ser vendidas no ano que vem.


Sobre o setor

Segundo informações do Sindvest, o polo de moda íntima de Nova Friburgo produz 114 milhões de peças por ano, representando 25% da produção nacional. O município tem 1.400 confecções e gera cerca de 30 mil empregos. De acordo com a Associação Brasileira de Indústria Têxtil (Abit), Nova Friburgo é o maior produtor de moda íntima do país.

Em 2018, o evento já tem data. Acontecerá de 4 a 8 de julho, no Nova Friburgo Country Clube.

Outras notícias